Veículos

Comprar um carro no Brasil – Como funciona a burocracia? Entenda os documentos

Como você esperaria, o processo de realmente comprar o carro no Brasil é um pouco complicado! Antes de iniciar a viagem investigamos o que seria necessário e ainda assim tivemos a necessidade de resolver algumas dificuldades de última hora, enquanto no Rio e mais tarde em Florianópolis.

Os documentos e o processo oficial de comprar um carro no Brasil

Além da necessidade óbvia de um passaporte válido, Você precisa do CPF (“Cadastro de Pessoas Físicas” ou registro de contribuinte Individual), uma prova de endereço ou alguém que tem um e pode ajudá-lo.

Em seguida, depois de realizado o pagamento do carro para a concessionária (ver abaixo), descobrimos que ter um CPF com um endereço válido era insuficiente e você precisará fornecer um endereço no Brasil, onde a documentação e/ou quaisquer multas podem ser direcionadas. Isso requer ter uma conta ou outro documento em seu nome com o endereço que você fornece. Uma vez que não tínhamos isto, tínhamos de ter alguém que fosse ao notário conosco e dissesse que estávamos a viver na morada que providenciámos.

No nosso caso, tivemos a sorte de ter Ricardo (um primo que vive em Florianópolis) que estava disponível para fazer isso. O único problema era que precisaríamos fazer o processo de registro em Florianópolis, o que significava que tínhamos que dirigir o carro do Rio de Janeiro para Florianópolis (com um desvio para as Cataratas de Iguaçu) no prazo de 30 dias a partir da compra. Naquele tempo, só tínhamos a prova anterior de propriedade e o contrato assinado com o concessionário como uma prova de que não roubamos o carro

Quando chegamos a Florianópolis, nosso primo nos aconselhou a obter um agente de encaminhamento (“Despachante”) para cuidar do processo em DETRAN (a agência oficial para registrar o carro). Ele cuidou de todo o processo em um dia, levou o nosso carro para a revisão oficial obrigatória (feito em cada registro de carro) e mudou as placas para indicar o registro Florianópolis. Tudo isto custou-nos apenas 500 Reais. A única coisa que o agente de expedição nos pediu foi ir ao notário para obter a prova de endereço (como explicado anteriormente).

Pagamento

Fazer um grande pagamento para comprar um carro no Brasil também foi um passo no processo. Esta é uma parte que poderíamos ter feito de uma maneira melhor e mais fácil se antes da viagem que tínhamos sabido (ou antecipado) que o concessionário não aceitou um pagamento de cartão de crédito.

Uma vez que não tínhamos uma conta bancária brasileira e o concessionário não aceitava pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito, tivemos que encontrar um intermediário para fazer um pagamento. O único requisito era conseguir que uma pessoa fosse fisicamente para o seu escritório e fizesse o pagamento usando um cartão de débito regular.

Caso o seu carro tenha sido financiado pelo banco anteriormente é preciso preenchera papelada do financiamento, coisa que é feita diretamente na loja. Pode ser que o banco te ligue para confirmar algumas informações pessoais antes de liberar ou aprovar. Estando com tudo assinado você receberá em seu e-mail e no endereço residencial os boletos referentes as datas de pagamento do veículo.